segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

NÃO SEJA VENCIDO POR SATANÁS

“E a quem perdoardes alguma coisa também eu; porque o que eu também perdoei, se é que tenho perdoado, por amor de vós o fiz na presença de Cristo; para que não sejamos vencidos por Satanás” (2 Coríntios 2.10).

Enquanto vivermos neste mundo, sempre encontraremos pessoas que irão ofender-nos. O motivo é que o diabo realmente existe e, por ser mau, usará de todos os meios para que alguém nos ataque. Porém, em vez de ficarmos preocupados quando formos caluniados, devemos ter certeza de que foi o inimigo quem enganou certa pessoa e a usou para nos afligir. O melhor é não levar isso em consideração – ou, caso ela nos procure, perdoarmos o que nos fez, pois, se nos irarmos e partirmos para o contra-ataque, talvez estejamos permitindo que Satanás nos iluda.

Jesus ensinou que, se não perdoarmos aos nossos devedores, também não seremos perdoados (Mateus 6.15). Então, é nosso dever conceder o perdão a quem nos ofendeu. Isso, porém, não quer dizer que tenhamos de conviver com quem seja useiro e vezeiro em fazer o que não é correto. No entanto, quando perdoamos, não apenas tiramos a mágoa do nosso coração, mas também fazemos o nosso ofensor entender que não nos deixamos levar pela mentira nem servimos ao diabo, pois obedecemos aos ensinamentos divinos. Meu irmão, o nosso testemunho pode até salvar quem esteja em fel de amargura por agir malignamente.

O apóstolo Paulo disse que, se ele tinha perdoado, havia feito isso por amor aos irmãos de Corinto – os quais, desse modo, aprenderiam a tomar a atitude certa. Ora, temos sempre de pensar em nossas ações, pois elas são exemplos para os outros. O ruim é quando nos veem fazer o que somos orientados a não fazer. Temos de estar sempre cientes de que nossas atitudes valem mais do que qualquer boa pregação; nosso testemunho sempre fala mais alto.

Fazer algo na presença de Jesus significa que não agimos de qualquer modo, mas com responsabilidade. Medite nisso, e você nunca magoará quem quer que seja. Mesmo que alguém o tenha entristecido, perdoe-lhe na presença de Cristo. Assim, você tirará um fardo do seu coração e não mais terá aquela lembrança ruim, que, em muitos casos, dói mais do que o próprio ato insano. O perdão concedido na presença do Senhor é mais forte do que a agressão, pois é dado de modo irreversível.

Não há nada mais triste para um cristão do que ser vencido por Satanás, o qual, a princípio, faz alguém nos atingir e, depois, também se esforça para nos levar a perseguir quem nos machucou. Porém, quando – em vez disso – perdoamos, vencemos o diabo; afinal, a Palavra de Deus declara que, em todas essas coisas, somos mais do que vencedores (Romanos 8.37). Então, para não deixarmos o inimigo ser vitorioso, ajamos como o Senhor nos orienta, vigiando a fim de que nenhuma das nossas decisões seja tomada sem estarmos na presença de Cristo. Dessa forma, provaremos que o adversário não passa de um derrotado!


Em Cristo, com amor,


R. R. Soares

Um comentário:

António Jesus Batalha disse...

Ao passar pela net afim de encontrar novos amigos e divulgar o meu blog, me deparei com o seu que muito admiro e lhe dou os parabéns, pois é daqueles blogs que gostaria que fizesse parte de meus amigos virtuais.
Pois se desejar visite o Peregrino E Servo. Leia alguma coisa e se gostar siga, Saiba porém que sempre vou retribuir seguindo também o seu blog.
Minhas cordiais saudações, e um obrigado.
António Batalha.
http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/